quarta-feira, 15 de junho de 2016

12º DOMINGO DO TEMPO COMUM (ano C)

Leitura da Profecia de Zacarias
(Zac 12,10-11;13,1)
Eis o que diz o Senhor: «Sobre a casa de David e os habitantes de Jerusalém derramarei um espírito de piedade e de súplica. Ao olhar para Mim, a quem trespassaram, lamentar-se-ão como se lamenta um filho único, chorarão como se chora o primogénito. Naquele dia, haverá grande pranto em Jerusalém, como houve em Hadad-Rimon, na planície de Megido. Naquele dia, jorrará uma nascente para a casa de David e para os habitantes de Jarusalém, a fim de lavar o pecado e a impureza.


SALMO RESPONSORIAL – Salmo 62 (63)
Refrão: A minha alma tem sede de Vós, meu Deus.

Senhor, sois o meu Deus: desde a autora Vos procuro.
A minha alma tem sede de Vós.
Por Vós suspiro,
como terra árida, sequiosa, sem água.

Quero contemplar-Vos no santuário,
para ver o vosso poder e a vossa glória.
A vossa graça vale mais que a vida:
por isso os meus lábios hão-de cantar-Vos louvores.

Assim Vos bendirei toda a minha vida
e em vosso louvor levantarei as mãos.
Serei saciado com saborosos manjares
e com vozes de júbilo Vos louvarei.

Porque Vos tornastes o meu refúgio,
exulto à sombra das vossas asas.
Unido a Vós estou, Senhor,
a vossa mão me serve de amparo.


Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Gálatas
(Gal 3,26-29)
Irmãos: Todos vós sois filhos de Deus pela fé em Jesus Cristo, porque todos vós, que fostes baptizados em Cristo, fostes revestidos de Cristo. Não há judeu nem grego, não há escravo nem livre, não há homem nem mulher; todos vós sois um só em Cristo Jesus. Mas, se pertenceis a Cristo, sois então descendência de Abraão, herdeiros segundo a promessa.


Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Um dia, Jesus orava sozinho, estando com Ele apenas os discípulos. Então perguntou-lhes: «Quem dizem as multidões que Eu sou?» Eles responderam: «Uns, João Baptista; outros, que és Elias; e outros, que és um dos antigos profetas que ressuscitou». Disse-lhes Jesus: «E vós, quem dizeis que Eu sou?» Pedro tomou a palavra e respondeu: «És o Messias de Deus». Ele, porém, proibiu-lhes severamente de o dizerem fosse a quem fosse e acrescentou: «O Filho do homem tem de sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos príncipes dos sacerdotes e pelos escribas; tem de ser morto e ressuscitar ao terceiro dia». Depois, dirigindo-Se a todos, disse: «Se alguém quiser vir comigo, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz todos os dias e siga-Me. Pois quem quiser salvar a sua vida, há-de perdê-la; mas quem perder a sua vida por minha causa, salvá-la-á».


BOA NOTÍCIA
Quem é Ele para ti?
No próximo domingo, dia 19, milhões de cristãos em todo o mundo juntar-se-ão para escutar a Palavra e celebrar, fiéis aos ensinamentos do Salvador, a ceia que O torna presente no pão e vinho consagrados. Nesse dia, todos nós escutaremos duas questões que Jesus propôs (propõe!) aos seus discípulos: «Quem dizem as multidões que Eu sou? (…) E vós, quem dizeis que Eu sou?»

O que os outros pensam ou dizem de Jesus, interessa-nos relativamente, mas à segunda pergunta não nos devemos (não nos podemos) esquivar: quem é Jesus para mim? Não bastam respostas aprendidas de cor na catequese ou opiniões dadas por outros e que arriscamos parafrasear. Olhos nos olhos, desarmados de preconceitos, Jesus pergunta-nos: quem sou Eu para ti? Amigo? Inimigo? Mestre? Charlatão? …Deus?

No Evangelho, Pedro responde com força e decisão: «És o Messias». Jesus não o desmente, mas sabe que surpreenderá todos os seus discípulos: Ele é o Esperado, aquele que foi anunciado pelos profetas e que revelará o verdadeiro rosto de Deus. Mas o Pai de Jesus não é quem os judeus imaginavam: não é um Deus “musculoso”, que podemos corromper com ritos e oferendas e que se deixa convencer a destruir os adversários de Israel… O Pai de Jesus é amor e misericórdia. Um Deus discreto (quase tímido) que não impõe a Sua vontade e dá ao mundo um mandamento novo: Amai-vos uns aos outros!

O caminho messiânico de Jesus não é portanto um caminho de triunfos humanos, mas sim um caminho de amor e de cruz. “Conhecer Jesus” significa segui-l’O nesse caminho de entrega e de doação… Mas tu, amigo leitor, és realmente Seu discípulo? Conheces Jesus? Quem é Ele para ti?

P. Carlos Caetano
in LusoJornal 2016.06.15



Sem comentários:

ASSINAR ESTE BLOGUE - Follow by Email

Arquivo do blogue